8 M – Mulheres de Búzios Resistem

Fotos do ato 8M em Búzios

O evento 8M – Mulheres de Búzios Resistem vai acontecer no dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher.

A concentração será a partir das 8 horas, na praça da Escola Nicomedes, em Manguinhos, em frente ao Porto da Barra. Dalí, a marcha sai em direção à Praça Santos Dumont, no centro da cidade, onde irá acontecer apresentações artísticas e musicais.

O movimento é um grito sobre a violência física, moral e sexual  contra mulher que só vem aumentando e levou o Brasil a ocupar a quinta posição no ranking de Países que mais cometem violência contra a mulher.

Segundo levantamento do Mapa da Violência junto com o IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), publicado em 2019, somente no ano de 2017 aconteceram 4.936 homicídios de mulheres, uma média de 13 por dia.

Os números ficam mais assustadores quando se fala de violência sexual contra a mulher. No ano de 2018  – dados mais recentes disponíveis – foram notificados  66 mil estupros femininos, uma média de 180 casos por dia.

Aqui em Armação dos Búzios, os únicos dados disponíveis datam do período entre março de 2015 a março de 2017. Segundo a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, foram registrados 461 casos de violência contra a mulher no município. Ainda segundo as autoridades estaduais, os números são considerados “insuficientes” para que seja indicada a instalação de uma Delegacia especializada aqui no município.

Este número, segundo a advogada Ana Carino, da Comissão de Advogadas Mulheres da OAB-sub-sessão Búzios, existe uma subnotificação considerável de casos na região, e que pela sua experiência no atendimento feito pela entidade, a violência contra a mulher é muito maior do que se tem registro.

Cansadas de esperar uma atuação mais forte do poder público, as mulheres buzianas decidiram sair as ruas para demonstrar que elas são maioria e não vão mais aceitar a condição de vitimas da sociedade. Vão reagir com força e união.

Este primeiro evento em Búzios, vai reunir diversas entidades e mulheres de todas os bairros para gritar por justiça. Algumas das pautas levantadas são:

* Pelo direito à vida, à dignidade e respeito à mulher

* Pela a abertura de Delegacia e Centro especializado em atendimento à mulher em Búzios

* Pela a aplicação efetiva da lei 11.340/16 (Maria da Penha) com punição a seus infratores.

* Pela a revogação da reforma trabalhista e Previdenciária que afetam a vida das mulheres

* Pelo direito das mulheres homossexuais

A realização do evento é organizada por entidades ligadas ao direito da mulher, como a Comissão da Mulher Advogada de Búzios (OAB), SOMUNEAR, Programa TECA: Mulheres em movimento, #Mulheres nós Podemos e Movimento de Mulheres da Região dos Lagos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s