Respeite o ciclista! O carro é seu, mas a rua é de todos!

Respectus, palavra que vem do Latim respicere, parece algo complicado, mas não é! É a etimologia da palavra respeito. Significado sublime, olhar outra vez.

Respeito é algo que deveria ser simples, significa que algo mereça outro olhar, enxergar algo com consideração, mesmo que seja uma novidade para sua forma de pensar ou agir.

Infelizmente temos cada vez menos pessoas respeitando outras opiniões ou atitudes. No trânsito acontece isso todos os dias, contudo, nessa situação de falta de respeito pode gerar consequências graves, pode ferir ou até matar uma pessoa. 

Anúncios

Pedalar é uma das melhores coisas que se tem para fazer na vida, você está fazendo um exercício, passa a fazer parte da paisagem, isto é, está em harmonia com o meio ambiente, não causa congestionamentos, fica feliz com a explosão hormonal no corpo e na mente, humaniza a cidade, vê, cumprimenta e conversa com pessoas, conhece lugares, dá tempo até de brincar com os cães pelas ruas ou até curtir a adrenalina de pedalar mais rápido quando eles vêm atrás de nós. Pedalar é realmente lindo, contudo, pedalar nas principais vias de Búzios pode ser um risco.

Anúncios

São buracos, pista rachada e desnivelada, bueiros abertos, afundados ou quebrados, esgoto a céu aberto, nenhuma sinalização para o ciclista, falta de iluminação, falta de acostamento, a ciclovia deveria ter ficado pronta em 2018, mas ainda está incompleta, e tudo isso transforma o respeito em algo ainda mais importante.  

E os ‘profissionais’ do trânsito, motoristas de vans, ônibus, entre outros, vários respeitam, mas ainda faltam muitos. Isso me faz lembrar a impenetrabilidade, tema dissertado, com maestria, por Newton, que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo. Isso é fato! Então, para que tanta buzina em um trecho sem acostamento? Será que vai mudar muito sua vida em esperar poucos segundo para uma situação de ultrapassagem segura que vai preservar a vida de todos?

Leis de Trânsito

Caso você considere que sua vida vai mudar por esperar poucos segundos, saiba o que diz o Código de Transito Brasileiro (CTB) em seu artigo 29. ‘Os veículos de maior porte sempre serão responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados, e juntos, pela incolumidade dos pedestres. E caso não saiba, buzina não ‘helicopteriza o ciclista’.

E quando o motorista de van corta o ciclista, geralmente sem seta, para pegar passageiro. Será que esses Reais não poderiam esperar uns 3, 4 ou 5 segundos até chegar ao seu bolso? Se você acha que não, veja o que diz o CTB em seu artigo 38.

‘Antes de entrar à direita ou à esquerda, em outra via ou em lotes lindeiros, o condutor deverá: parágrafo único. Durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagem aos pedestres e ciclistas.

E mesmo assim, você pode dizer que sou um ciclista chato, não tem problema, mas o CTB então deve ser mais chato que eu ao determinar em seu artigo 170 que dirigir ameaçando o ciclista com o carro é infração gravíssima, passível de suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo e da habilitação. Assim como colar no ciclista ou aperta-lo contra a calçada, ainda que sejam as poucas transitáveis em Búzios. Confere lá no Artigo 170.

Uma das infrações diárias cometidas por muitos e que ninguém pune, é tirar fina do ciclista. O bom e velho Artigo 201, que parece que a maioria dos motoristas faltou nessa aula. Diz que se deve guardar 1,5m de distância ao ultrapassar uma bicicleta e o Artigo 220 ainda fala que se a fina for à alta velocidade, são duas infrações, duas multas.

Anúncios

A prefeitura é responsável? Digo que sim, ou melhor, o CTB determina que sim em seu Artigo 21. Planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e segurança de ciclistas.

Você que leu até o fim querendo se informar, parabéns! Você que leu querendo criticar, reclame com quem faz as leis ou com a prefeitura que não nos da condição de tráfego. E para você que não comete essas infrações, e ainda se afasta do ciclista para dar aquela margem de segurança bacana, um forte abraço! Nós ciclistas, somos vidas em bicicletas, temos amigos, parentes, pessoas que nos querem bem. Então, respeite o ciclista! Respeite uma vida!

Bicicletas em Búzios

Voltando ao respeito. Em Búzios, por exemplo, deveríamos ter mais ciclovias, não existe estrutura segura para o ciclista, ruas apertadas, esburacadas, trechos dignos de envergonhar qualquer administrador que seja habituado a praticar o respeito. Por conta dessa triste cena, o respeito torna-se ainda mais fundamental.

Vamos lá: Quando o motorista vê um ciclista a sua frente em um local sem acostamento, com a situação de não deixar no mínimo de 1,5m de distância da bicicleta, como determina a Lei, o que fazer?

Primeira opção é aguardar o momento mais propício para realizar a ultrapassagem segura, não gerando risco para ambos, esta é a opção do convívio, opção com respeito. A segunda opção é a mais cotidiana, o veículo vai que vai, se possível até dispara a buzina e de vez em quando ainda grita um xingamento, essa é a opção com total falta de respeito.

Anúncios

A bicicleta é meio de transporte, brinquedo na hora do lazer, ferramenta de treino, academia e terapia. A bicicleta é veículo e faz parte do trânsito, a diferença é que não cria congestionamento e não contribui na poluição do nosso ar. Então, por que não respeitar?

Respeitar o próximo deveria ser um princípio humano, deveria ser transmitido por osmose, mas não é a realidade. No entanto, além da falta de respeito, existem motoristas que nos odeiam. Não ligo. Pode odiar, mas respeite. Pessoas gostam de nós e todos esperam que cheguemos a nossos lares inteiros.

Então fica a dica, abra a mente para novas possibilidades, acredite que possa existir outro olhar, seu tempo numa ultrapassagem vale a vida de uma pessoa? Respeite o ciclista.

Anúncios

E a bicicleta ainda economiza o dinheiro da cidade. Fique sabendo que cidades com malhas cicloviárias extensas, tem gastos muito menores na Saúde, principalmente com pessoas com problemas cardíacos e circulatórios.  

E não se esqueça: seu veículo possui um dispositivo chamado seta. Você pode usar, não tem problema algum. Somos ciclistas e não adivinhos.

Caso queira, confira o que diz o CTB sobre a bicicleta.

Por Sergio Menna Barreto, jornalista, fotógrafo e idealizador da Organização Cicloativista Ciclistas de Búzios


Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s