Intolerância nas redes sociais em Búzios mostra que muitos não aceitam a pluralidade

Uma reflexão sobre os últimos acontecimentos, por Sergio Menna Barreto

Pluralidade, opinião, multiplicidade, diversidade, divergência, convergência, são conceitos que existem em qualquer sociedade democrática.

O problema é que parece que em Búzios, tanto os conceitos de sociedade, quanto de democracia não estão sendo colocados em prática.

Anúncios

O conceito de sociedade, tirado do Wikipédia, por exemplo, diz:

“Em sociologia, uma sociedade é um grupo de indivíduos se relacionando, a fim de conseguir e preservar seus objetivos comuns. Os objetivos comuns, compartilhados pelos membros da sociedade, são os próprios objetivos da sociedade, ou seja, o bem comum”.

Tendo como premissa esse conceito, vemos que existe desde já um ‘racha’ de opiniões. Um grupo se assustou com a decisão da Justiça em fechar a cidade, principalmente nesse momento em que estamos à beira da alta temporada e a cidade tem o Turismo como a principal atividade econômica.   

Anúncios

Por outro lado, um grupo já estava assustado ao ver o número de casos crescer absurdamente, mais de 3 mil por cento em pouco mais de uma semana, e medidas para preservação de vidas não estavam sendo tomadas como a urgência sugeriria. E isso com diversas pessoas, turistas e moradores, não respeitando regras básicas, fáceis, como utilizar máscara.   

Vejamos: ambos os argumentos são válidos. É necessário achar um meio termo, mas deveria ser feito com o diálogo. Mas não é isso que estamos vendo.

Anúncios

“Todo ponto de vista é visto de um ponto”, Leonardo Boff

Um grupo raivoso, bem raivoso, poderia entender que as pessoas que querem medidas mais severas para o controle da pandemia, estão pensando no coletivo, no que diz respeito à saúde do povo, seja de sua bolha ou fora dela. Haja vista, a quantidade de festas programadas que pode se considerar exagero, tendo em conta que estamos na pandemia mais fatal dos últimos 100 anos. Detalhe: com hospital lotado e fila de espera para UTIs na Saúde do estado do Rio de Janeiro.

Por outro lado, o ‘Lockdown’, isto é, o fechamento total da cidade, também é bem radical, se levarmos em conta a necessidade de trabalho, principalmente no Verão de uma cidade turística praiana.  

O Juiz em Búzios acatou o pedido da Defensoria Pública por conta do TAC firmado pela prefeitura, no qual o termo não estava sendo cumprido integralmente. Um visão técnica, também com o intuito de preservar vidas.

Anúncios

Ódio nas redes

A situação é compreensível, ambos os lados, mas somente no mérito da questão. Contudo, o que vemos é um grupo gerando ódio e fazendo ataques diretos nas redes sociais por alguma opinião divergente. Isso é um completo absurdo, é grave. Essa parte não é compreensível. Não é aceitável!

Muito pelo contrário, as pessoas que solicitam que medidas de prevenção sejam cumpridas, pensam não somente nelas, mas nas pessoas que elas nem mesmo conhecem, pessoas como as que estão atacando outras nas redes.

Tamanha polarização é vista em âmbito nacional, estimulada, principalmente, pelo próprio presidente da República.  

Anúncios

Ataques contra a imprensa

Importante ressaltar, que são pessoas isoladas que estão gerando ataques. Não é possível desacreditar uma causa nobre, que é o direito ao trabalho, por conta de um grupelho de pessoas desagradáveis.

A cidade é uma só e todos moram nela, brasileiros e estrangeiros querem o melhor para o local onde vivem, sendo um local melhor para um, será melhor também para o outro. Tanto na questão de empregos, quanto de saúde para todos, quanto em tantas outras questões. E isso não é muito difícil de entender.

Difícil de entender é que algumas pessoas atacam a imprensa por passar o que está acontecendo na cidade. A imprensa noticia fatos! Fato é fato! Na manifestação, por exemplo, teve gente agredindo equipe de reportagem. Aí você acha que a opinião pública fica a favor ou contra tendo a mensagem interceptada por um indivíduo?  

Anúncios

Uma sociedade democrática tem a imprensa como fundamental, logicamente que articulistas e colunistas emitem suas opiniões, como este texto, por exemplo, o qual você pode concordar, não concordar ou concordar parcialmente. Isso faz parte da sociedade e da democracia!  

Provavelmente vão criticar esse texto, total ou parcialmente, absolutamente aceitável. Ao menos espero que leiam. Um texto assim consiste em ter algum conteúdo, algum estudo, critérios, reflexão, argumentos, responsabilidade! Não é qualquer coisa que passa por WhatsApp, reproduz ou compartilha por redes sociais movido por ódio e desinformação e que muitas vezes ainda prolifera conteúdo mentiroso.   

Sergio Menna Barreto é jornalista, fotógrafo e cicloativista


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s