Ignore o presidente. Fique em casa.

Discurso em cadeia nacional expõe interesse econômico em detrimento da saúde da população.

Em um discurso alienado e irresponsável, para não dizer genocida, em cadeia nacional, na noite do dia 24 de março, o presidente Jair Bolsonaro vai contra todas as recomendações da OMS, médicos, cientistas e pesquisadores do Brasil e do mundo. Ressaltando que “escolas devem abrir”, e as pessoas tem que voltar às suas rotinas, contrariando inclusive o Ministro da Saúde Henrique Mandetta.

Claramente, o discurso anda paralelo aos interesses de grandes empresários, que inclusive já se manifestaram publicamente, o que deixa a população mais vulnerável jogada à própria sorte.

Anúncios

O Impacto econômico será sentido? Sem dúvida. Em Búzios, por exemplo, toda a população já sente os efeitos. Contudo, entende-se que a qualidade de vida de uma pessoa, ou mesmo lucros dos grandes empresários, não pode estar atrelada a doença, ou até mesmo a morte de outra.

Quanto a questão macroeconômica não haveria problema caso a prioridade fosse outra: bancos do Brasil estão com fortunas garantidas através de decretos, para a população existem algumas propostas governamentais, contudo, ainda não sancionadas. Vale lembrar que no mundo inteiro, países estão injetando dinheiro para a população se manter, ou no mínimo aliviar a crise.  

Anúncios

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que tem tido uma postura condizente com a seriedade da situação, na mesma noite divulgou um vídeo mantendo todas as restrições atuais, ressaltado que a população deve ficar em casa.

O prefeito de Búzios André Granado, até a publicação desta matéria, não se manifestou a respeito de mudança nas regras e restrições. Caso mantenha a coerência em suas recentes ações, irá manter o isolamento temporário.

Outras entidades se manifestaram publicamente explicitando repúdio as declarações insalubres do presidente.

A imprensa também foi alvo de ataque, o presidente alegou que tem sido ‘alarmista’. Contudo, para especialistas e população em geral, a imprensa, tanto a grande quanto as pequenas ou independentes, tem tido um papel fundamental em informar. Após a prevenção, a informação tem sido a principal aliada contra a pandemia. Sem a imprensa atuando como vem fazendo, certamente os casos no Brasil estariam superiores aos atuais 46 mortos e 2.201 casos confirmados (dados do dia 24/03).

Especialistas afirmam que o próximo epicentro será nos EUA, e o Brasil ainda não chegou ao auge da pandemia, como o próprio Ministro da Saúde Henrique Mandetta vem falando diariamente. Justamente por isso a necessidade de todos ficarem em suas casas. Casos irão ocorrer, no entanto, o sistema de Saúde, tanto o público quanto o privado, não têm estrutura para receber uma grande quantidade de pacientes ao mesmo tempo.   

Então, cuide de você e assim você estará cuidando do próximo, principalmente dos mais vulneráveis. Economia a gente conserta, a vida perdida não.

Obs: Não iremos divulgar o vídeo do discurso presidencial, ele está disponível em canais oficiais do governo, além de redes sociais do presidente e dos filhos dele. Não iremos contribuir com o desserviço.

Por Sergio Menna Barreto – Jornalista e Editor Búzios Tem


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s